Atividade

  • Luiz Carlos Zucco publicou uma atualização 7 meses, 3 semanas atrás

    Retificando a publicação anterior: o alerta é para quem casou após 27/04/1983. Até tal data há o reconhecimento automático da cidadania italiana à esposa quando for reconhecida a cidadania italiana do esposo.
    Para quem casou depois não é “reconhecimento”, mas “opção”. A recente decisão do STF é no caso de “opção”, em face do que consta na Constituição, artigo 12.

    • Bom dia Luiz Carlos, agradecemos pela informação, realmente importante.
      Vamos aguardar, existem muitas pessoas em situação semelhante no Brasil.

    • Ola Luiz, este caso eu venho acompanhando ha muito tempo e realmente eh um caso complexo. O STF ja havia decidido pela perda da nacionalidade em Janeiro de 2016, esta noticia nao eh nova. Porem, o simples fato dela ter perdido naum configura que outros perderao e nem que havera uma enxurrada de pedidos pelo ministerio da Justica. O Brasil ainda tem dificuldades de identificar os propios brasileiros, imagina aqueles com dupla/tripla nacionalidade que naum a adquiriram por lacos sanguineos.

      E mesmo aqueles que a perderam, podem solicitar de volta quando quiserem. No caso citado, a mulher que perdeu a cidadania nao obteve porque os juizes entenderam que ela estava querendo fujir da justica e naum obter a cidadania de volta (O que configura o caso como bem especial).

      Enfim, eh um caso unico, muito complexo, mas longe de gerar de fato qualquer acao do governo perante aqueles que se naturalizaram.

      Se vc pode pedir naturalizacao por casamento, pode faze-lo sem problemas, agora se vc matar o seu conjuge, vc vai ter muitos mais problemas do que a perda ou naum da sua nacionalidade.

      Concluindo, se vc pode se naturalizar, faca sem medo.