Atividade

  • Leones Marion publicou uma atualização no grupo Logotipo do Grupo Cidadania Italiana DúvidasCidadania Italiana Dúvidas 2 meses, 3 semanas atrás

    Olá.

    Eu tenho a genealogia da minha família, e que indica claramente que o meu trisavô nasceu em Cologna Veneta, Verona. Porém, o comune em todas as vezes que os contatei diz que não há o documento lá. Ele nasceu em 1877, ou seja, já era obrigatório o registro público. Me falaram que pode ser apenas o comune mandamento, e que tenha sido registrado em outro comune menor. Por outro lado, na paróquia (Diocese di Vicenza), encontrei o certificado de batismo do pai do meu trisavô, nascido em 1848. Logo, não faz muito sentido ele ter sido registrado em outro comune, já que o seu pai foi no mesmo comune.

    Se por acaso houve um incêndio (o que não acredito, teriam informado pra justificar) e não existir mais o registro, o que eu teria que fazer?

    Tento contato com o Archivio di Stato de Verona e nunca me retornam.

    Se alguém puder me ajudar, agradeço.

    • Mas será então que não existe certidão de batismo do seu trisavô, visto que o Comune já informou que não há registro de nascimento dele? Você tentou solicitar a busca junto à Diocese di Vicenza?
      Quanto ao Archivio di Stato di Verona, você verificou se o endereço de e-mail para o qual está mandando email é o correto? Lembre-se que na Itália agora estão em período de férias, então pode ser que demore um pouco mesmo para você obter retorno.

    • Sim, na mesma diocese eu questionei se havia, e me disseram que não, apenas no comune, pois também ele nasceu em 1877, pro processo o de batismo, mesmo que houvesse, não adiantaria. O engraçado é que do pai dele sim, como comentei – inclusive, por via das dúvidas, pedi que me enviassem.
      É esse as-vr@beniculturali.it, não? Não sabia que estavam de férias, mas enviei a primeira vez há mais de um mês.

      Muito obrigado pela sua resposta, desde já

    • Aliás, mais uma coisa, se puder me ajudar: por acaso não sabe me dizer onde eu consigo habilitação de casamento em Minas Gerais? Ele e minha trisavó (também italiana, mas de Novara) se casaram em Minas, Matias Barbosa. O problema é que o cartório de lá é horrível, estou há mais de dois meses tentando conseguir a certidão de casamento e só me complicam. É o único documento brasileiro que me falta, e já perguntei diversas vezes como consigo a habilitação e sempre ignoram. Com a habilitação eu conseguiria a cópia do certificatto di nascita dele, e assim resolveria o problema.

    • Se o seu e-mail for gmail seria bom baixar alguma extensão para poder verificar se os e-mails que você envia são lidos pelo destinatário.
      Quanto à habilitação do casamento, em que sentido que o cartório de Matias Barbosa em Minas Gerais te complicam? Você não consegue retorno deles também seja por e-mail ou telefone? Caso queira, existe o cartório postal a qual você pode contratar o serviço que eles buscam a certidão para você em qualquer cartório e te enviam pelos Correios: http://www.cartoriopostal.com.br/

    • Obrigado pela dica, fiz isso agora mesmo
      Telefone nem chama, nunca consegui. Por email, enviei solicitando em 11 de abril, e só me responderam a primeira em 9 de maio; depois, mais duas semanas, e então mais 3. Praticamente dois meses já tentando. Sendo que em todos os emails eu questionei sobre a habilitação, e simplesmente ignoraram em todas as vezes. Aqui no RS as habilitações ficam no Arquivo Público, por isso não tenho nem a certeza que se encontra no cartório de lá, já que nunca me responderam.
      Dei uma olhada no site que me mandou, mas não achei sobre habilitação. Há algum outro que faça esse serviço específico?

      Obrigado mais uma vez.

    • O cartório postal serve exatamente para isso. Te aconselho a ligar e perguntar se eles conseguem buscar habilitações de casamento, pois pelo que eu sei os cartórios têm acesso a elas, quando tive que buscar informações nas habilitações foi relativamente fácil, liguei para o cartório e pedi para verificar a informação que precisava na habilitação, mas como você diz que o contato com esse cartório de Matias Barbosa é ruim, o cartório postal pode fazer isso por você, isto é, você contrata o serviço e a pessoa vai até o cartório e solicita a certidão que você precisa e suponho que também cópia da habilitação se necessário, por isso seria legal você ligar para saber como eles trabalham e verificar se eles podem te ajudar.

    • Poxa, muito obrigado. Farei isso. Não sabia que o cartório dava apenas uma informação avulsa assim, pensei que tivesse que solicitar a habilitação integralmente. Obrigado novamente.
      Instalei extensão para o email pra questão do Archivio. Mas…. e se não houver informações do meu trisavô, devido ele ter vindo antes da maioridade pro Brasil? Há essa possibilidade? Eu ficaria sem alternativas?

    • Com os cartórios, justamente os do RS com os que tive que lidar foram sempre bem atenciosos e na maioria das vezes quando precisava de alguma informação a mais sobre o casamento solicitava a verificação na habilitação., por isso talvez seja melhor antes verificar se nela consta alguma informação a mais relativa a seu trisavô, em caso negativo, tem que tentar contato com o Archivio di Stato mesmo, o mais indicado seria ligar para lá e perguntar se receberam seu e-mail….

    • Pois é, todos os documentos eram do RS, só esse de MG. E o único mesmo que tô tendo dificuldade.
      Com o Arquivo Nacional do Rio eu consultei se não havia certidão de desembarque, inclusive consegui (ainda não chegou) do tio do meu trisavô, que veio 10 anos antes, só que deles eu sabia o nome do navio, e do meu trisavô não, dei azar quanto a isso, pois onde consegui a informação foi através da genealogia do CPG de Nova Palma-RS, onde infelizmente não constava apenas o dele.
      Bom, como instalei agora a extensão do email, vou esperar mais um pouco. Mas ligando pra lá teria que falar italiano fluente, e ainda não falo muito bem. No entanto, continuo achando bastante estranho família ser de Cologna Veneta e não estar lá os documentos. Só se foram destruídos por algum incêndio ou algo do tipo. Se foi isso mesmo, eu perderia o direito à cidadania?

    • Você conseguiu contato com o cartório postal para verificar se eles conseguem solicitar a emissão da habilitação do casamento junto ao cartório de Matias Barbosa para verificar a informação que precisa?
      Não acredito que vá adiantar muito mas quem sabe, tentar entrar em contato diretamente com a paróquia de Cologna Veneta e solicitar a busca da certidão (mesmo que a Diocesi di Vicenza tenha dito que não consta o batismo): http://www.pmap.it/parrocchiemap/consultazione/parrocchie/scheda.jsp?icsc=7640323

    • Entrei em contato pelo fale conosco do site, mas ainda não responderam.
      Um detalhes, aliás: enviei um email para o comune de Cologna Veneta ontem perguntando do estratto di matrimonio do tio do meu trisavô, apenas pra ver se iriam me responder alguma coisa (ele casou lá em 1874). Enviei com o uso do rastreador de emails que você me falou, e recebi a notificação que foi aberto. Porém, como esperado, não responderam. Fiz o mesmo com o cartório, só pra ver também, abriram o email pela manhã e… nada. Parece até que simplesmente não querem realizar o serviço.
      Saberia me dizer se essa paróquia o responsável é o Marangoni? Pois se sim, foi com ele mesmo que falei há um tempo, e me confirmou que há apenas o do pai do meu trisavô lá, o dele não, e me enviou o email do comune para solicitar diretamente. Mas caso não seja o mesmo, irei mandar, claro, pra conferir. Obrigado mais uma vez

    • Sim, Antonio Marangoni é o responsável pelas buscas na Diocese di Vicenza e muitas paróquias da região agora ficam a cargo justamente dessa Diocese.
      Ótimo, pelo menos receberam o e-mail e visualizaram o e-mail. Espere cerca de 15 dias para verificar se o Comune di Cologna Veneta te da retorno, que seja dizendo que estão antecipando cópia da certidão digitalizada em anexo e que a cópia física será enviada em breve, ou se o registro não consta lá ou que para que seja enviada a cópia física você terá que enviar uma richiesta (solicitação) escrita com uma busta preaffrancata (não tem mais aqui no Brasil, então usa-se os coupon reponse que eles trocam por selos, é você quem já deixa pago o envio).
      Mencionei a paróquia de Cologna Veneta só para você tentar contato por e-mail para verificar se obtém retorno e por sorte, mesmo que o Marangoni te informou que não consta a certidão lá, seria uma tentativa.
      Você poderia tentar perguntar ao Comune em que ano foi criado o registro civil lá, porque dependendo da resposta dá para saber se seu bisavô foi registrado no Comune (nascimento) ou na Paróquia (batismo).
      Caso queira buscar no google, há pesquisadores na Itália que fazem buscas de certidões, tem arquivos enormes, porém claro, há seu custo…

    • Se o comune começou os registros mais tarde (meu trisavô nasceu em 1877, 6 anos depois), e ele tiver sido apenas batizado, o documento religioso valerá para o processo de cidadania devido a isso?
      Certo, vou esperar esses 15 dias. Como mencionei, solicitei o battesimo do pai dele para o Marangoni por precaução, e também pra ter mais um documento da minha família comigo; porém o meu banco aqui no Brasil ainda está tratando de fazer a transferência, já leva duas semanas de demora. O Marangoni me deu a dica de enviar por carta, mas achei arriscado. Você poderia me indicar outra forma de pagamento mais ágil e também barata, se há? Pras próximas vezes que eu precisar enviar valores.
      Eu já usei o Pratiche pra este caso, mas me disseram o mesmo que o comune, que não foi encontrado em Cologna Veneta. Acho que nessa altura talvez não valha a pena contratar um pesquisador, só se ele fizesse a consulta direto no Archivio, visto que talvez logo eu consiga algo da habilitação de casamento.

    • Você conseguiu contato com o Cartório Postal?
      É arriscado mas felizmente até agora nunca aconteceu nada quando tive que mandar dinheiro para os Comuni para pagar as despesas de emissão de certidões. Cédulas não há como descobrir, só se passar por raio x, já moedas não, dá para sentir e nos Correios não deixam.
      O batismo vale para o pedido de reconhecimento na Itália e suponho que junto ao consulado também não há nenhum empecilho, só se essas certidões religiosas (batismo e casamento) forem de ascendentes que nasceram no Brasil podem ser apresentadas com data de 01/01/1889 e 21/05/1890, nos casos de nascimentos e casamentos ocorridos após estas datas, serão aceitas somente as certidões emitidas pelo Registro Civil.

    • Infelizmente ainda não me responderam. E o cartório continua ignorando, enviei email um dia depois de lerem cobrando e mesmo assim, nada. Chega a ser engraçado.
      Mas tu envia em algum material especial pra não identificar, ou normal mesmo? Me falaram que enviando por carta normal o raio x identifica.
      Então não tem a mesma regra daqui, o de batismo, mesmo depois de 1871, aceitam? Ainda há chance de haver esse documento religioso em outra paróquia, já que o Marangoni é o responsável pelas da região e já disse que não encontrou?

    • Das vezes que tive que enviar enviava 5/10 euros normal num envelope pardo junto à richiesta de expedição da certidão e nunca deu problema, não creio que todas as correspondências passem pelo raio x.
      Na Itália não, são aceitas certidões de batismo ou de nascimento, porque claro, depende da região e de quando o registro civil (Comune) foi criado.
      Infelizmente não… a única possibilidade é que se seu antenato for sido batizado em outra cidade perto de Cologna Veneta ou então como falei anteriormente, contratar um pesquisador, pois eles, como falei, devem ter um banco de dados enormes e caso não constar onde está localizado o batismo ou nascimento de seu antenato, conforme dados que você deverá informar, ele ou a equipe dele podem ir até Cologna Veneta e fazer as buscas nos livros da paróquia.
      Como você mencionou que é do RS, segue link com o contato do cartório postal de Porto Alegre, assim quem sabe você pode fazer contato telefônico (não 0800) e agilizar a questão pela contratação do serviço deles de busca da habilitação do casamento no cartório de Matias Barbosa: http://www.cartoriopostal.com.br/rs/portoalegre-centro

    • Entendi, entendi. Obrigado.
      Certo, na segunda eu tentarei contato direto. Mas se eu não conseguir a habilitação, por algum motivo, irei ver um pesquisador. O que me deixa um pouco preocupado é o fato de as possibilidades estarem acabando. Já vi alguns casos em que o comune sofreu incêndio e não há o documento. Tu não sabe me dizer, quando é esse tipo de caso, o que acontece? Perde-se o direito?

    • Infelizmente sim pois se não se consegue achar o documento que dá início a toda a linha genealógica, você não terá como provar que é descendente de italiano.
      No seu caso porém acredito que seu antenato deve ter sido registrado/batizado em alguma outra cidadezinha se ambos o Comune de Cologna Veneta (onde sim consta registrado o pai de so seu antenato) e a Diocese de Vicenza (Marangoni) alegam que não há registro de nascimento e batismo dele, muito provavelmente ele deve ter nascido em outra cidade perto de Cologna Veneta.
      O primeiro passo e verificar se na habilitação do casamento dele consta alguma informação da naturalidade dele (além de ser italiano, se consta a cidade onde nasceu). Seria oportuno também solicitar ao Comune de Cologna Veneta o “Certificato di Stato di Famiglia” que seria uma certidão de composição de núcleo familiar, nesse caso do pai do seu antenato, alí talvez pode ser que conste o nome da esposa e os filhos que tiveram, dentre eles deverá constar seu antenato. Se nada disso adiantar, a última opção é contratar um pesquisador.

    • Sim, até consultei o comune de Zimella, mas lá não está também.
      Acabei de fazer o segundo, enviei email para o comune solicitando o Certificato. Eles enviam por email mesmo ou pro endereço?
      Espero hoje conseguir contato com o Cartório Postal, ou quem sabe o próprio cartório de MG me responder…

    • Se você não especificar no e-mail da cópia física eles enviam por e-mail mesmo sem problemas. Caso necessite da cópia física você precisa escrever que precisa dessa cópia e também fornecer o endereço de envio, entretanto, alguns Comuni pedem que seja enviada uma “busta preaffrancata” a qual o solicitante/requerente fica a cargo das despesas de envio. Aqui no Brasil não existe mais esse envelope, o que é usado são “coupons reponse” a qual no exterior eles trocam por selos.

    • Já valeria, importante seria ter a informação mesmo. Enviei o email com o track e já fui notificado que leram há 3 horas. Será que não vão responder ou leva um tempo mesmo, é normal?

    • Oi! Sim, leva um pouco de tempo… espera uma semana pelo menos, pode ser que dentro desse prazo eles te retornem, caso contrário volte a mandar o e-mail dizendo que está no aguardo do certificato digitalizado por e-mail mesmo.

    • Oi.
      Certo, vou esperar.
      Engraçado uma coisa, agora é o Marangoni que não me responde, enviei email com o comprovante que o depósito dos 15 euros foi feito e pedi que me retornasse avisando que recebeu, e nem sinal. Já faz dois dias que ele abriu a mensagem. Acho que eu tô amaldiçoado

    • Semana passada também enviei e-mail a ele com o comprovante de depósito de 15 euros e não recebi retorno, mas não se preocupe, ele deve ter recebido porém não teve tempo de abrir a caixa de e-mail e te responder. Infelizmente tem aqueles que mesmo se pedirmos para nos dar um retorno acusando o recebimento de comprovante/e-mail/documentos em anexo, não o fazem…

    • Ah, obrigado, assim fico mais tranquilo. Vou aguardar e te atualizo aqui.
      Muito obrigado pela tua atenção